Justiça autoriza quebra do sigilo do senador Zezé Perrella

Por Tercio Braga
Senador Zezé Perrella | Reprodução/Facebook Senador Zezé Perrella | Reprodução/Facebook

A Justiça mineira autorizou o bloqueio de bens e a quebra de sigilo bancário do senador Zezé Perrella e do filho dele, deputado estadual Gustavo Perrella. O irmão de Zezé, Geraldo de Oliveira, e outros dois ex-presidentes da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) também tiveram o impedimento autorizado.

De acordo com o Ministério Público, que entrou com o pedido na Justiça, a ação foi pedida pela suposta fraude em contratos da empresa de Perrella, Limeira Agropecuária, com a Epamig, Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais.

No início do ano, o MP entrou com uma ação contra os envolvidos por suspeita de improbidade administrativa. Segundo o órgão, de acordo com as investigações, o prejuízo para o estado pode ter chegado a R$14 milhões.

De acordo com um funcionário do gabinete do Deputado Gustavo Perrella, todos os funcionários estão em recesso, e não há ninguém que possa responder sobre o caso. Ele se recusou a informar o telefone pessoal do Deputado ou do assessor.

A Epamig informou que os contratos envolvendo a Limeira Agropecuária atenderam as exigências legais e que no momento não há nenhum vínculo entre as duas empresas. Já a Limeira Agropecuária não quis se pronunciar sobre o assunto.

A assessoria de imprensa do Senador Zezé Perrella disse que não tem informações sobre o caso e que não vai se pronunciar.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo