Delúbio deixa prisão para trabalhar na diretoria da CUT

Por Tercio Braga
Delúbio deixa o Centro de Progressão Penitenciária, em Brasília | Sérgio Lima/Folhapress Delúbio deixa o Centro de Progressão Penitenciária, em Brasília | Sérgio Lima/Folhapress

O ex-tesoureiro do PT e condenado no julgamento do mensalão, Delúbio Soares, deixou a cadeia pela primeira vez nesta segunda-feira, dia 20, para trabalhar como assessor da diretoria da CUT, em Brasília. Delúbio deve voltar para dormir na prisão no fim do dia.

O pedido de defesa do ex-tesoureiro foi acatado pela Vara de Execuções Penais (VEP) do Distrito Federal, que o autorizou a sair da prisão para trabalhar. Ele receberá R$ 4,5 mil para assessorar a direção nacional da CUT.

Condenado parcialmente a seis anos e oito meses pelo crime de corrupção ativa, o ex-tesoureiro tem direito ao regime semiaberto, quando é permitido ao preso deixar a cadeia para trabalhar durante o dia. Delúbio aguarda o julgamento de um recurso contra a condenação por formação de quadrilha, pelo qual foi condenado em 2012 a dois anos e três meses de prisão.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo