Governo federal expulsa mais de 4 mil servidores por irregularidades

Por Caio Cuccino Teixeira
Dilma Rousseff ressaltou que o resultado do leilão mostrou interesse imenso dos investidores no Brasil / Marcelo Camargo/ABr/Arquivo Em 2013, 429 servidores públicos federais foram demitidos / Marcelo Camargo/ABr/Arquivo

Relatório divulgado pela Controladoria-Geral da União (CGU) mostra que mais de 4 mil servidores públicos federais foram expulsos devido a acusações de irregularidades cometidas durante o período em que exerceram suas funções. A principal causa é a corrupção.

De acordo com o relatório de punições divulgado pela CGU, de 2003 a 2013 foram aplicadas 4.577 penas contra servidores, como demissão, destituição ou cassação de aposentadoria. Segundo o levantamento, 3.078 servidores foram banidos do serviço público por atos de corrupção; 1.025 acumularam cargos ilegalmente, abandonaram o emprego ou não compareciam para trabalhar com frequência. Os demais casos foram participação societária em empresa privada e negligência.

Somente no ano passado, 529 funcionários públicos foram punidos, destes 429 servidores foram demitidos, 51 tiveram aposentadoria cassada e 49 perderam cargos em comissão. As punições administrativas no serviço público podem ser advertência; suspensão; demissão; cassação de aposentadoria e destituição de cargo em comissão ou de função comissionada.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo