Mais três suspeitos são detidos no Maranhão

Por BAND
ônibus ficou destruído após ter sido incendiado por criminosos em São Luís, no Maranhão | Reprodução/Jornal da Band 21 pessoas já foram detidas por suspeita de participação em ataques a delegacias e ônibus no estado | Reprodução/Jornal da Band

A Polícia Civil do Maranhão prendeu nesta quinta-feira mais três suspeitos de participar dos ataques a delegacias e a ônibus ocorridos na sexta-feira, em São Luís, capital do estado. Um desses ataques resultou na morte da menina Ana Clara, de seis anos, que teve queimaduras em 95% do corpo, e deixou mais cinco feridos. Com as prisões, chega a 21 o número de pessoas detidas por suspeita de participação em atos de violência no estado.

Depois de operação iniciada no domingo, agentes da Superintendência de Investigação Criminal prenderam Allan Kardec Dias Costa e Giheliton de Jesus Santos, o Gil, no município paraense de Santa Maria. O outro suspeito, conhecido apenas pelo apelido de Orelhão, foi preso em São Luís.

Segundo a Polícia Civil, eles integram a cúpula da facção criminosa “Bonde dos 40”, que atua dentro do Complexo Penitenciário de Pedrinhas e é apontada como responsável por ordenar os ataques na capital.

Os ataques são considerados uma resposta dos criminosos às mudanças impostas pela Polícia Militar e pela Força Nacional de Segurança Pública no interior do presídio onde, segundo o CNJ (Conselho Nacional de Justiça), ao menos 60 presos foram assassinados no ano passado. Neste ano, dois detentos foram mortos.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo