Governo anuncia aquisição de 36 caças suecos do modelo Gripen

Por Tercio Braga
O Gripen desbancou o Rafele, da França, e o F-18 Super Hornet, dos EUA | Divulgação O Gripen desbancou o Rafele, da França, e o F-18 Super Hornet, dos EUA | Divulgação

Após mais de dez anos, a presidente Dilma Rousseff escolheu caças suecos para a FAB (Força Aérea Brasileira). A aeronave sueca Saab Gripen NG foi a vencedora do processo de concorrência para aquisição de aviões de caça. O país comprará 36 caças na milionária licitação na qual competiram também os Estados Unidos e a França.

Depois de anos de discussões, a presidente decidiu que a empresa sueca é a vencedora da licitação avaliada em US$ 5 bilhões de dólares. Para substituir os velhos Mirage da Força Aérea brasileira, o caça Gripen NG da Saab competia com o F/A-18 Super Hornet da norte-americana Boeing e o Rafale da francesa Dassault.

O ministro da Defesa, Celso Amorim, e o comandante da Aeronáutica, Juniti Saito, convocaram uma coletiva de imprensa para divulgar oficialmente o resultado da licitação.

O ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva chegou a anunciar, em 2009, a compra dos aviões franceses, que foram favoritos durante muitos anos, embora depois tenha recuado e deixado a decisão para sua sucessora, Dilma Rousseff.

Um dos principais requerimentos brasileiros é a transferência irrestrita de tecnologia para fabricar os aviões e equipar a indústria de defesa do país.

Rousseff adiou, no começo de 2011, a decisão sobre os caças por causa de cortes orçamentários, apesar de a Força Aérea insistir na urgência da decisão

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo