Aprovados 98% dos formados no exterior para o Mais Médicos

Por talita
Médicos estrangeiros do Mais Médicos visitam o Centro de Diagnóstico por Imagem | Tomaz Silva/ABr Médicos estrangeiros do Mais Médicos visitam o Centro de Diagnóstico por Imagem | Tomaz Silva/ABr

O Ministério da Saúde anunciou, nesta quinta-feira, que 98% dos 682 médicos formados no exterior, chamados pelo governo, foram aprovados pelo programa Mais Médicos. Eles vão trabalhar no interior e periferias das grandes cidades.

Apenas um médico estrangeiro terá de retornar ao país de origem, por ter sido reprovado na avaliação. O médico que terá de retornar ao seu país é libanês e clinicava na Ucrânia, pois não conseguiu obter um desempenho de 30% na prova à qual os profissionais foram submetidos após três semanas de curso, que os instruiu em língua portuguesa e saúde pública. Ele iria atuar em Franco da Rocha, em São Paulo. A prova mediu conhecimentos de português e saúde pública, oferecidos em curso de três semanas.

Outros 11 médicos também não conseguiram obter um resultado satisfatório e terão duas semanas de recuperação antes de começarem a trabalhar nos municípios aos quais foram destinados.

Deste grupo em recuperação, três médicos são cubanos, um argentino, dois dominicanos, dois bolivianos, um hondurenho, um russo e um da Mauritânia.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo