Julgamento de réus do Caso Bruno é adiado

Por george.ferreira

O julgamento de dois réus do Caso Bruno foi suspenso nesta quarta-feira em Contagem, na região Metropolitana da capital. A sessão foi suspensa pela juíza devido a ausência de Taiara Júlia, testemunha considerada chave para a defesa.

Foi determinado que oficiais de justiça fossem até Ribeirão das Neves na tentativa de localizá-la. Caso ela não seja encontrada, o júri só procedirá em uma nova data se o Ministério Publico abrir mão de uma das testemunhas, o policial Sirlan Guimarães.

Os réus chegaram ao Fórum Lafayette por volta das 8h 40 acompanhados de seus advogados. O ex-motorista Wemerson Marques, conhecido como Coxinha, e o ex-caseiro do sítio do goleiro, Elenilson Vitor da Silva, respondem por seqüestro e cárcere privado de Bruninho, filho de Eliza Samúdio com Bruno.

Além dos dois réus, serão ouvidas outras nove testemunhas de defesa e acusação. Estima-se que o julgamento dure dois dias.

De acordo com o Tribunal de Justiça, quatro pessoas já foram condenadas por envolvimento no caso, incluindo o ex-goleiro, que deverá cumprir pena de 22 por homicídio triplamente qualificado, seqüestro e ocultação de cadáver. Bruno foi condenado em março deste ano.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo