ANS considera ilegal "taxa extra" cobrada para partos

A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) e o Procon consideram ilegal a cobrança de “taxa extra” de médicos para fazer o parto, principalmente o normal.

Apenas um mês antes do nascimento da filha, a ouvinte da Bandnews FM Débora Santos foi informada de uma taxa de R$ 3 mil para que a médica que a acompanhou no pré-natal fosse a mesma a realizar o parto.

Apesar de ser autorizada pelo Conselho Federal de Medicina, essa prática é considerada ilegal pela ANS.

A agência diz que os planos que descumprirem a orientação estão sujeitos a uma multa de R$ 80 mil, embora não saiba informar se alguma empresa já foi multada por esse motivo desde o início do ano.

 

Loading...
Revisa el siguiente artículo