Operação contra máfia do jogo prende 9 PMs no Rio

Por Carolina Santos
Na operação Perigo Selvagem, R$ 500 mil em espécie foram apreendidos | Jadson Marques/Folhapress Na operação Perigo Selvagem, R$ 500 mil em espécie foram apreendidos | Jadson Marques/Folhapress

Uma operação realizada pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) e pela Polícia Militar prendeu ontem 22 pessoas suspeitas de envolvimento com o jogo do bicho e a exploração de  caça-níqueis no Rio de Janeiro.

Entre os detidos estão nove policiais militares, quatro ex-PMs e dois agentes penitenciários.

Os acusados foram indiciados por formação de quadrilha e corrupção ativa e passiva. A quadrilha atuava em bairros da zona oeste, entre eles Bangu, Realengo e Campo Grande.

Segundo as investigações, o tenente-coronel da PM Marcelo Bastos Leal, um dos 22 presos na operação,  chegou a articular um plano para executar o ex-comandante Erir Ribeiro da Costa Filho, exonerado do cargo este mês. O motivo teria sido o aumento da repressão ao jogo do bicho por Erir na região onde a quadrilha atuava.

Loading...
Revisa el siguiente artículo