Feliciano diz que foi "obra divina" a queda de popularidade de Dilma

Por Tercio Braga
José Cruz/ABr Deputado federal Pastor Marco Feliciano | José Cruz/ABr

O deputado federal Pastor Marco Feliciano (PSC-SP) voltou a polemizar, na noite desta quinta-feira, durante a inauguração de uma igreja em Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre. Ele relacionou a queda da popularidade da presidente Dilma Rousseff a uma “obra divina” por conta das injustiças sofridas por ele quando foi alvo de protestos na Câmara.

O presidente da CDHM (Comissão de Direitos Humanos) da Câmara dos Deputados, também afirmou que as igrejas têm se aproximado dos homossexuais para evitar que sejam apedrejadas.

O deputado falou por quase duas horas, sempre voltando ao tema da homossexualidade. Ele comentou a atitude de uma líder religiosa que convidou os gays para se aproximarem da igreja, dizendo, ainda, que os evangélicos aprenderiam com eles.

“Quer dizer que dois mil anos de igreja não serviram para nada? Sabe o que é isso? É a desculpa pra não terem as igrejas deles apedrejadas”, disse, referindo-se à líder religiosa “Ana Paula Valadão.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo