Deputado pede esclarecimento sobre Amarildo à Polícia Civil

Por Carolina Santos

O presidente da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, deputado Marcelo Freixo (PSOL-RJ), entregou à chefe da Polícia Civil, Martha Rocha, ontem, pedido de esclarecimentos sobre o relatório do ex-delegado adjunto da 15ª DP (Gávea) Ruchester Marreiros, a respeito do desaparecimento do pedreiro Amarildo de Souza.

“O conteúdo não é só diferente, é antagônico. O nome dos traficantes não aparece e sim o nome do policial que fez a prisão do Amarildo. Há um abismo entre o que o delegado diz que tem em uma determinada escuta e o que a transcrição oficial, que consta nos autos, tem como conteúdo”, disse Freixo.

Segundo o deputado, a gravação em que o delegado afirma ser mencionado o termo “boi”, por traficantes, associado por Marreiros a Amarildo, não tem esse conteúdo na transcrição oficial. Na gravação consta o nome do policial Vidal, que é chamado de Vital, como alguém que poderia explicar o sumiço de Amarildo.

 

Hackers

Ontem, o site do PMDB foi invadido por hackers pela segunda vez na semana. Eles publicaram um texto cobrando explicações do governador Sérgio Cabral pelo sumiço do pedreiro, desaparecido desde 14 de julho.  

Loading...
Revisa el siguiente artículo