Brasil vai coletar sangue e urina para mapear doenças

Por Carolina Santos
Exames de sangue serão usados em estudo | Levy Ribeiro/Brazil Photo Press/Folhapress Exames de sangue serão usados em estudo | Levy Ribeiro/Brazil Photo Press/Folhapress

O Ministério da Saúde iniciou ontem, em parceria com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a primeira pesquisa para traçar o perfil da saúde dos brasileiros. Além de questionários, serão feitos exames de sangue, urina e medição da pressão arterial.

A coleta de dados será feita em 80 mil domicílios de todo o Brasil, até novembro. A expectativa é de que sejam coletados exames em 20 mil pessoas. O estudo começou ontem em São Paulo, Mato Grosso do Sul, Goiás, Rondônia, Roraima, Amapá e Rio Grande do Sul.  Nas próximas semanas, alcançará todos os Estados do país. O objetivo da pesquisa é identificar quais são as principais doenças crônicas do brasileiro e, assim, traçar estratégias de saúde pública para combatê-las. Com a pesquisa, será possível mapear diversas doenças e fatores de risco à saúde, como hipertensão, diabetes e a obesidade.

O questionário terá perguntas sobre o estilo de vida, alimentação, se há animais de estimação no domicílio e até uma avaliação do tratamento no SUS (Sistema Único de Saúde).

A coleta das amostras clínicas será feita por profissionais ligados ao hospital Sírio-Libanês, enquanto as entrevistas serão realizadas por pesquisadores do IBGE. O hospital vai investir R$ 6 milhões, que serão abatidos em renúncia fiscal. Já o ministério entra com outros R$ 15 milhões.

Segundo o IBGE, a previsão é de que os primeiros resultados do estudo sejam divulgados em 2014. A pesquisa deve ser realizada a cada cinco anos.

Loading...
Revisa el siguiente artículo