Aprovação de Dilma Rousseff tem ligeira recuperação, segundo pesquisa

Por fabiosaraiva
Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr A presidente Dilma, que teve melhora nos índices de popularidade | Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr

A popularidade da presidente Dilma Rousseff dá sinais de recuperação, segundo pesquisa do instituto Datafolha concluída na última sexta-feira e cujos números foram divulgados pelo jornal “Folha de S. Paulo”. O estudo indica que, entre os entrevistados, o índice dos que consideram o governo federal ótimo ou bom subiu de 30% (no final de junho, auge dos protestos) para 36%.

 

Ainda de acordo com a pesquisa, 42% avaliam a administração de Dilma Rousseff como regular (contra 43% do último levantamento) e 22% a consideram ruim ou péssima (antes, 25% tinham tal opinião). A pesquisa foi feita entre quarta e sexta-feira, em 160 municípios do país, com 2.615 entrevistados.

 

O ápice da aprovação de Dilma ocorreu em março deste ano – na ocasião, 65% dos entrevistados consideravam a sua gestão ótima ou boa. Em compensação, nunca a presidente teve uma popularidade tão baixa quanto no levantamento do final de junho.

 

Popular entre os mais pobres

 

A aprovação a Dilma é maior entre os mais pobres, que ganham até dois salários mínimos: 41%. Já entre os mais ricos – aqueles que ganham acima de dez salários mínimos – a aprovação tem o menor índice: 29%.

 

Porém, foi nessa faixa que Dilma teve o maior crescimento de popularidade no último estudo do Datafolha, entre aqueles que consideram a sua gestão ótima ou boa. O aumento foi de oito pontos percentuais.

Loading...
Revisa el siguiente artículo