Programa "Mais Médicos"alcança somente 6% da demanda

Por Carolina Santos
Médicos | Marcelo Camargo: ABr Médicos | Marcelo Camargo: ABr

O Ministério da Saúde anunciou, na tarde desta terça-feira, que 938 médicos que atuam no Brasil confirmaram participação no programa Mais Médicos. O número atende somente 6% da demanda dos municípios inscritos.

A quantidade de médicos confirmados no programa representa 53% dos que haviam indicado seis cidades de preferência na fase anterior. Nela, 1.753 profissionais haviam demonstrado interesse em atuar em 626 municípios. Dentre os que confirmaram participação, pouco mais da metade optou por atuar nas periferias das grandes cidades e regiões metropolitanas.

A partir de hoje, os profissionais formados no exterior e que finalizaram o cadastro no programa poderão se candidatar a vagas não ocupadas pelos médicos brasileiros.

Municípios escolhidos
Dos 626 municípios selecionados na primeira etapa, 375 estão em regiões com 20% ou mais de sua população em situação de extrema pobreza, 159 em regiões metropolitanas, 68 estão em um grupo de 100 cidades com mais de 80 mil habitantes de maior vulnerabilidade social e 24 são capitais. Na distribuição dos profissionais foram atendidos ainda 23 Dsei (Distritos Sanitários Indígenas).

Os municípios da Região Nordeste foram contemplados com o maior número de médicos, com um total de 619 profissionais direcionados a 300 cidades e um Dsei. Em segundo lugar, vem o Sudeste, com 460 dos médicos para atender a 122 municípios. Em seguida vem a Região Sul, com 244 médicos em 90 municípios. A Região Norte vai receber 250 médicos em 74 municípios e 17 Dsei; e Centro-Oeste, com 180 médicos em 40 municípios e cinco Dsei.

As vagas estão distribuídas entre Bahia (161), Minas Gerais (159), São Paulo (141), Ceará (138), Goiás (117), Rio Grande do Sul (107) e Amazonas (73).

Loading...
Revisa el siguiente artículo