Os tradicionais bolinhos japoneses de Ano Novo que podem matar

Iguaria é feita com arroz e tem textura pegajosa, sendo difícil de engolir; se não mastigada direito, pode grudar na garganta e levar à asfixia.

Por BBC Brasil
Os tradicionais bolinhos japoneses de Ano Novo que podem matar

Duas pessoas morreram e diversas estão em estado crítico no Japão após engasgar com os tradicionais bolinhos de arroz servidos nas comemorações de Ano Novo.

Eles parecem inofensivos, mas a cada ano o petisco tira algumas vidas. Por isso, as autoridades têm feito alertas.

Os bolos, conhecidos como mochi, são uns pãezinhos redondos fofos feitos de arroz macio, mas difíceis de mastigar.

O arroz é primeiro cozido. Depois, socado e amassado.

99431380gettyimages503005132-dab806f41360336d2974054648830ac5.jpg Japoneses preparam o mochi em Tóquio, socando e amassando o arroz cozido / AFP

É formada então uma massa de arroz pegajosa, e com ela os mochi são moldados e depois assados ou fritos.

As famílias japonesas tradicionalmente celebram o Ano Novo cozinhando um caldo de legumes no qual aquecem o mochi.

Como o mochi mata?

Os bolinhos são pegajosos e difíceis de mastigar. Tendo em conta que são bem maiores do que o tamanho de uma mordida, eles precisam ser laboriosamente mastigados antes de serem engolidos.

Qualquer pessoa que não consiga mastigá-los apropriadamente – como crianças ou idosos – vai descobrir que são muito difíceis de engolir.

99431378gettyimages2812594-7f0867d78173b1d8301b4a6b5c32000f.jpg O bolinho de arroz mochi é pegajoso e difícil de engolir, podendo ficar grudado na garganta / AFP

Se não for mastigado e apenas engolido, o pegajoso mochi fica grudado na garganta – e pode causar sufocamento.

Segundo a imprensa japonesa, 90% das pessoas que foram parar no hospital após engasgar com o bolinho eram pessoas de mais de 65 anos.

Qual a maneira segura de comê-los?

Mastigue, mastigue, mastigue.

Se isso não for possível, o bolinho de arroz precisa ser cortado em pequenos pedaços.

Anualmente as autoridades fazem um alerta para que a população coma o mochi cortado.

Mesmo assim, todo ano o bolinho leva pessoas à morte.

Na virada de 2014 para 2015, nove pessoas morreram. Em 2016 foi registrada uma morte, enquanto em 2017 foram duas.

©
Loading...
Revisa el siguiente artículo