Educação de motoristas de ônibus é a maior razão de queixa, diz SPTrans

Publicidade

Por Metro Jornal

20/03/2017 às 2h00

Ônibus da cidade de São Paulo  | Ronny Santos/Folhapress

Ônibus da cidade de São Paulo | Ronny Santos/Folhapress

O comportamento dos motoristas de ônibus da capital lidera o índice de reclamações feitas por passageiros durante o ano passado.

Segundo dados SPTrans, das 48.271 reclamações recebidas em 2016, 46% (pouco mais de 22 mil) são relacionadas a ações dos condutores dos coletivos.

Ainda de acordo com as estatísticas da companhia, a segunda reclamação mais comum é sobre o longo intervalo de espera entre um ônibus e outro, seguida do descumprimento de partidas programadas.

Os números parecem refletir a insatisfação manifestada nas ruas pelos passageiros. O cozinheiro Jair Duarte, 63 anos, costuma pegar ônibus que vai para o bairro da Lapa, na zona oeste, e diz presenciar frequentemente motoristas que faltam com a educação com os passageiros. “Para mim, esse é o maior problema.”

A cabeleireira Kauana Dias, 19, também disse que costuma ver motoristas que agem de maneira grosseira, fechando a porta do ônibus antes da saída de todos os passageiros que desejam descer, por exemplo.

Além disso, a cabeleireira acredita que o número de passageiros que se incomodam com a má conduta dos motoristas é maior do que o total de reclamações oficialmente registradas. “Muita gente nem sabe que existe um canal por onde podemos reclamar.”

Não é de hoje

De acordo com os dados da SPTrans, o transtorno da população com relação aos condutores já liderava a lista de queixas no ano passado, quando o problema representava índice ainda maior de reclamações – 50% das quase 48,4 mil recebidas.

Procurado pelo Metro Jornal, o Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo não se pronunciou sobre o assunto.

Já a SPTrans afirma que “trabalha ininterruptamente para que o sistema municipal de transporte coletivo seja mais seguro e eficiente” e que as mensagens recebidas são utilizadas para o aprimoramento do sistema.

Os usuários podem registrar reclamações no site www.sptrans.com.br/SAC ou pelo telefone 156.

20170320_SP03_Na mira dos passageiros SP

Últimas de Foco

Últimas reações do Twitter